Viagem de carro em Key West



Key West faz parte da Florida Keys e está a apenas 90 milhas de Cuba e 3hr e 30min de carro de Miami. Aliás, o mais impressionante é a viagem de carro até lá, as pontes que ligam todas as Keys até a sua mais famosa e última (key west) são surreais!! No que diz respeito as praias, sim são lindas, vale muito a visita, mas preciso confessar.. não surpreende tanto quem está acostumado com as praias brasileiras.


IDA DE CARRO

Para a viagem alugamos um conversível o que super recomendo!! Como falei antes, o visual da viagem de carro é único e um conversível é uma boa forma de aproveitar ao máximo esse visual! Pegamos a Overseas Highway (US1) e passamos ao todo por 42 pontes sob o mar, entre elas a famosa 7 miles bridge, uma das construções mais extraordinárias da Flórida.

A parte mais chata da viagem de carro é até chegar a primeira ilha – Key Largo (cerca de 1h e 30m de Miami), nesse trecho a pista é estreita e de mão única por um bom tempo, mas depois disso, é só aproveitar o visu!

Uma parada que fizemos no caminho foi o Bahia Honda State Park, um parque lindo de praia que fica a 40 minutos de Key West. No entanto, infelizmente, o lugar foi afetado pelo furacão Irma, então é bom se certificar de que está recuperado antes de ir.

Também é possível, e muito comum um bate-volta de Miami, mas como é distante não recomendo muito, principalmente para que está com crianças. Mas se você quer muito conhecer a ilha e não tem muito tempo, uma boa solução é contratar um serviço de transfer particular ou ônibus e combinar o retorno depois do pôr do sol da Mallory Square.

CLIMA E EPÓCAS PARA VIAJAR

O clima tropical durante todo o ano garante boas praias, mas uma dica é evitar o período de furacões que é de junho até novembro, sendo agosto e setembro os piores meses (recentemente teve o furacão Irma que danificou várias keys, porém Key West não foi alvo).

Estive em janeiro, logo após o o ano novo, o clima estava ótimo, até diria ideal, não muito quente mas perfeito para aproveitar uma praia. A melhor época para visitar é de fevereiro até junho, temperaturas mais amenas, menos risco de chuva e fora do período de furacão. Se você não é da bagunça, evite também ir durante o Spring Break (férias de primavera - geralmente alguns dias de março), já que a cidade fica cheia de adolescentes querendo aproveitar ao máximo.

DRY TORTUGAS NATIONAL PARK

Há duas horas de barco da cidade, também está o parque nacional conhecido como Dry Tortugas. Requer um planejamento maior para ir e infelizmente não consegui, mas pretendo voltar a Key West e não vou perder esse passeio! Todos dizem que vale muito a pena, é um parque natural que fica perto da ilha e é um lugar realmente muito bonito. Cercado por muros, o Dry Tortugas National Park foi um forte no passado e tem uma praia muito bonita com águas cristalinas e ótimas para mergulhar e ver peixes de várias espécies.

FORT ZACHARY TAYLOR STATE PARK E PRAIAS NA CIDADE

Muitas praias não são abertas ao público e as que são não tem lá as águas mais claras e areias mais brancas. Por isso vale a pena ir no parque estadual Fort Zachary Taylor State Park. O parque tem estacionamento e é cobrado uma taxa para entrar (pagamos $8,00 para o carro e um casal). Se quiser curtir um dia delicioso de praia, é pra lá que se deve ir, aproveitamos muito mesmo levando em conta que uma pequena mas forte chuva de verão nos pegou durante o dia. O parque fica a 7 minutos do centro de Key West, super recomendo!

As outras praias abertas que mencionei acima são a Smathers Beach. Praia onde fica parte dos hotéis beira-mar de Key West e a a Higg’s Beach.

MUSEU U.S. COAST GUARD

Para quem gosta de história, tem um museu bem legal que é dentro de um navio e fala da marinha americana, chamado U.S. Coast Guard Cutter Ingham Maritime Museum.

SOUTHERNMOST POINT

Se você achar, de repente, uma fila na cidade pode ter certeza que chegou no Southermost Point, o ponto mais próximo de Cuba (90 milhas). Para tirar a foto pode ser necessário um ponto de paciência ou fazer como eu.. esperar o enquadramento ideal para tirar a foto sem ninguém atrapalhar.. rs


PÔR DO SOL DA MALLORY SQUARE

Todos os dias acontece o Sunset Celebration na Mallory Square. Centenas de pessoas vão para a praça, onde os norte-americanos hastearam a bandeira após comprar a Flórida da Espanha em 1822, e apreciam o espetáculo. O processo é bastante demorado, sendo possível ver bem e tirar diversas fotos das cores do céu. Além do pôr do sol, a praça fica repleta de artista e barraquinhas de comida.

NOITE

A vida noturna em Key West não é muito agitada, uma das poucas opções é andar na Duval Street. Nela é possível experimentar o Key Lime Pie (tem que provar essa sobremesa!! 😋 ), ir no Hard Rock Café e no bar mais animado e famoso da cidade, o Sloopy Joe's. A Duval é mais legal à noite do que de dia e é possível aproveitar e comprar alguns charutos locais e cubanos para entrar de vez no clima da cidade. Uma boa opção para curtir a noite por lá é ir desvendando os bares, passando em frente e entrando em quantos você quiser, para conhecer o máximo possível dali.

HOTEL

Me hospedei no Casa Marina Waldorf Astoria Resort. O hotel é simplesmente divino, super recomendo! O restaurante me ganhou, sempre jantava lá ou terminava a noite com uma boa taça de vinho nos sofás ao redor de uma "lareira". O café da manha é digno da cadeia Waldorf Astoria, todas as opções e o que quisesse facilmente era encontrado lá.

CURIOSIDADES DO LOCAL

- REPÚBLICA DA CONCHA: No passado, os moradores de Key West tentaram se separar da Florida Keys, isso porque a federação teria passado a tratar os moradores como estrangeiros ao entrarem na Flórida, bloqueios policiais paravam os carros para revistar documentos e com isso o trânsito se tornou caótico e afastou os turistas. Assim começou a ideia de emancipação, mas os Estados Unidos interroperam a represália e a Conch Republic se tornou um símbolo, sendo comemorado em abril a independência com eventos especiais.

- GALOS: Por onde você for, galos e galinhas estarão andando livremente pelas ruas da cidade. Segundo os moradores os animais foram levados pelos refugiados cubanos que chegaram à ilha após a revolução cubana nos anos 60. Sabe-se também que antigamente era comum a atividade clandestina de ringues de briga de galo, que ainda bem não existe hoje em dia!! Aliás, a preservação das aves é o que mais se busca, sendo elas tratadas como símbolo da cidade.

- KEY LIME PIE: Uma torta de limão com espuma clara! Essa é a sobremesa das Keys e é possível encontrar de todas as formas, a tradicional, como soverte... e por ai vai! Provamos e achamos bem gostosa! Recomendo provar a do Kermit’s Key West Key Lime Shoppe, essa é a mais tradicional.

#INTERNACIONAL

Sem Rótulos

Stephanie Bueno

Lifestyle | Trip | Veggie | Nature